Na mídia

Entrevista Rádio Nacional do RJ - Rafael Cunha - Self publishing
00:00 / 00:00

O autor fala sobre self- publishing.

dia 01/03/2016

NITEROIENSE SE DESTACA NO MERCADO DE LIVROS DIDÁTICOS POR MEIO DO SELF PUBLISHING

 

Didática de ciências e biologia de Rafael Cunha já integra grade curricular de escolas em Niterói, Rio de Janeiro  

 

Auto publicação no mercado editorial cresceu 38% no ano passado

 

São Paulo, fevereiro de 2016 – Estimado em 5,4 bilhões de reais*, o mercado editorial brasileiro vem se transformando.  No passado, autores obrigatoriamente recorriam a grandes editoras para edição e divulgação de seu material. Entretanto, hoje, essa realidade é diferente. De acordo com dados divulgados pelo Clube de Autores (www.clubedeautores.com.br), primeira startup de auto publicação na América Latina, o modelo cresceu 38% no Brasil, de novembro de 2014 para novembro de 2015. E, um dos gêneros literários mais consistentes do mercado convencional, o de livros didáticos, também se desenvolve neste novo segmento.

 

Um dos casos mais emblemáticos é o de Rafael Barbosa da Cunha, niteroiense, 38, professor de Ciências do Ensino Fundamental e Médio com mais de quinze anos de experiência no magistério, que após anos de tentativas frustradas de publicação em editoras convencionais, encontrou no Clube de Autores a alternativa ideal para realizar seu sonho: publicar livros didáticos. Hoje, suas obras já fazem parte da grade curricular obrigatória de escolas em Niterói, no Rio de Janeiro. 

 

“O meu primeiro lançamento foi no colégio Nossa Senhora da Assunção, em 2014. Estávamos realizando uma verticalização e adequação dos conteúdos trabalhados nas diversas séries, quando ficamos sem alternativa de material didático que contemplasse o currículo da disciplina de Biologia. Foi quando apresentei minha obra. Levei os exemplares e, após análise da equipe, resolveram adotá-la”, lembra Cunha.

 

O autor se recorda que, na época, o corpo docente estudantil não conhecia as plataformas de autopublicação, em que pais e alunos comprariam livros diretamente pela Internet e que as obras eram editadas pelo próprio autor. Entretanto, a aprovação foi tamanha, que ele desenvolveu no ano seguinte uma coleção didática para o Ensino Fundamental I e II. “A coleção conta hoje com cinco exemplares e é adotada no já citado colégio Nossa Senhora da Assunção e no São Vicente, também localizado em Niterói”. 

 

Atualmente, o autor atua como professor em três turnos, em cinco séries diferentes, coordenador e cursa mestrado na UFF, a Universidade Federal Fluminense. “Eu posso afirmar que, apesar de nova, a autopublicação é uma tendência que veio para ficar”, conclui.

 

Indio Brasileiro, sócio-fundador do Clube de Autores, concorda e destaca que o segmento já está estabilizado no exterior: “Nos Estados Unidos, por exemplo, o self publishing já é bastante popular. As versões digitais de obras provenientes da auto-publicação já representam 38% das vendas de e-books na Amazon e quatro entre cinco americanos afirmaram que pretender lançar um livro”, afirma.

 

Ricardo Almeida, sócio-presidente da empresa, ressalta que o movimento também já pode ser observado com força no Brasil: “O Clube de Autores representa 83% de self publishing nacional e, dentro desse universo, em apenas um ano, apresentou um crescimento de 38%”.

 

*pesquisa Produção e Venda do Setor Editorial, feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) 

 

Dados do setor

 

Brasil

Segundo pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) por encomenda do Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel) e da Câmara Brasileira do Livro (CBL), em 2014, considerando apenas as vendas para o mercado, o segmento de livros didáticos registrou faturamento de 1,4 bilhão de reais, 10% a mais do que em 2013.

 

Entre novembro de 2014 a novembro de 2015, o Clube de Autores ultrapassou a marca dos 50 mil títulos disponibilizados em sua plataforma, respondendo por 83% do mercado nacional.

 

Durante o mesmo período, o self publishing nacional saltou 38% atingindo a marca de mais de 66 mil livros publicados.

 

Mundo

Entre 2011 e 2013, o número de livros autopublicados nos Estados Unidos cresceu mais de 85%, superando a marca de 450 mil.

 

Livros independentes representam 25% de todos os livros na lista de best-sellers da Amazon.

 

No Reino Unido, 18 milhões de livros autopublicados foram vendidos em 2013 – um crescimento de 79% no seu market share.

 

Sobre o Clube de Autores

O Clube de Autores (www.clubedeautores.com.br) é o primeiro site brasileiro que possibilita ao escritor publicar sua obra sem tiragem mínima – sob demanda – e sem nenhum custo. Fruto da união dos sócios Indio Brasileiro Guerra Neto, Ricardo Almeida e Anderson de Andrade, o site inovou no segmento de publicação de livros. Há quase sete anos no mercado editorial, contabiliza 40 mil autores e um acervo de aproximadamente 50 mil títulos.

 

Rafael Navarro

Assessor de Imprensa

Casa do Clube de Autores na FLIP 2016

Programação Cultural - Sexta
Pela Tarde: 16:00

 

Título: Minha experiência na autopublicação independente de material didático para a educação básica: desafios, vantagens e desvantagens.

 

Conteúdo: Atuar no competitivo mercado de material didático não é fácil. Como podem professores driblarem os obstáculos e produzirem os seus próprios livros? Assim como a arte de ensinar, a de produzir o que se ensina é igualmente árdua. Os desafios são inúmeros: textos, fotos, ilustrações, ideias, diagramações, questões e edições, sem esquecer do seu site, divulgação, venda e pós-venda. O professor e escritor Rafael Cunha vai partilhar suas experiências no universo da autopublicação independente de livros didáticos, os desafios inerentes, os caminhos das pedras, as vantagens e desvantagens.

Convidado: 

 

Rafael Cunha – Professor de Ciências do Ensino Fundamental e Médio com mais de quinze anos de experiência no magistério, que após anos de tentativas frustradas de publicação em editoras convencionais, encontrou no Clube de Autores a alternativa ideal para realizar seu sonho: publicar livros didáticos. Hoje, suas obras já fazem parte da grade curricular obrigatória de escolas em Niterói, no Rio de Janeiro.

Foto (da esquerda para direita): Paulo Santos (Diretor Operacional do Clube de Autores); Rafael Cunha (escritor e profº de Ciências e Biologia); Ricardo Almeida (sócio-presidente do Clube de Autores).

O material disponível no site está registrado e não pode ser copiado ou reproduzido sem a expressa autorização do autor.  É permitida a utilização dos textos em trabalhos escolares. Lembre-se que algumas das imagens são comercializadas de terceiros e os responsáveis assumirão legalmente pelo seu uso indevido.

Lei de Direitos Autorais Nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

© 2015 por OMNIBIOCIÊNCIA - O melhor conteúdo de Ciências e biologia para estudantes do Ensino Fundamental e Médio.